Sertão Hoje

Sertão Hoje

Colunistas

Raimundo Marinho

É natural de Livramento de Nossa Senhora, bacharel em Comunicações e em Direito, pela UFBA, atuou durante 13 anos em A Tarde e é autor de livros como: Como fazer um Banco de Cliente, Livramento é de Nossa Senhora, Hora do Ângelus, Trajetória e A vítima e o princípio da celeridade processual. Administra o site mandacarudaserra.com.br.

Gestão de alta rotatividade!

A rejeição da sua primeira prestação de contas, relativa a 2013, pode significar a abertura das portas do inferno astral do prefeito Paulo Azevedo (foto), de Livramento de Nossa Senhora, na Bahia.

Por mais desprezo que ele possa ter pelas leis e por maior que seja sua ojeriza em ouvir quem o assessora, o fato vai persegui-lo por bom tempo, na vida política e pessoal.

Isso inclui imputação de multas e o fantasma da inelegibilidade.
Apesar de sempre aparentar não estar nem ai, vai precisar, mais que nunca, dos vereadores, advogados e algum dinheiro.

O prefeito segue o mau costume local de não ter planejamento público e gasta o dinheiro conforme seu tino pessoal. E conduz uma administração de alta rotatividade.

As áreas mais afetadas são saúde, quatro secretários em menos de dois anos, e educação, com três. Por que, como médico, o prefeito se articula tão mal com colegas da área de saúde?

Sem falar que Dra. Efigênia Cardoso e D. Luzia Machado, ex-secretárias da Saúde, são do seu grupo familiar. O alcaide também é acusado de fugir do contato com a população.

Temos problemas graves a serem resolvidos: saneamento, abastecimento de água, saúde pública. Cresce a incidência de câncer, no município, atribuída ao uso abusivo de agrotóxicos.

Há entre nós até casos de hanseníase (lepra), doença tida como erradicada, no Brasil. Nosso meio ambiente está sendo devastado, incluindo os recursos hídricos.

Precisamos, então, de muita ação e reação! Chega de mercantilismo politico-eleitoreiro! Chega de brincar de casinha de vereador e de prefeito!