Sertão Hoje

Sertão Hoje

Colunistas

Irlando Oliveira

Irlando Lino Magalhães Oliveira é Oficial da Polícia Militar da Bahia, no posto de Tenente Coronel. Possui especialização em Gestão da Segurança Pública, pela UNEB; Direitos Humanos, pela Faculdade Dois de Julho; e Programa de Desenvolvimento Gerencial Integrado (PDGI), na área de Gestão de Segurança Pública, pela UNEB e Fundação de Administração e Pesquisa Econômico-Social (FAPES).

Desta vez, não será o Nordeste que impedirá a marcha do progresso!

Na última eleição presidencial, toda região Nordeste emprestou expressiva quantidade de votos à ex-presidente Dilma, sucessora do condenado e preso Lula, líder do PT, a qual sequer concluiu seu mandato, já que foi submetida a processo de “impeachment”, sendo devidamente afastada.

A região Nordeste é bem peculiar, pois ainda mantém a filosofia política do coronelismo, a qual está tão arraigada no seio de alguns de seus estados, a ponto de reeleger na Bahia o governo do PT, com larga folga nesta peleja eleitoral. Nós, que convivemos no interior, acompanhamos o desenrolar dessa política mesquinha, que toma corpo facilmente em razão da quantidade de habitantes — a maioria das cidades com abaixo de 50.000 —, população esta que termina se submetendo aos “caprichos” dos prefeitos, para se manter no emprego, bem como seus familiares!

Em razão da escassez de trabalho, pois adredemente não há fomento por aqui — considerando o modelo político mencionado —, quase tudo gira derredor da prefeitura, facilitando, assim, o “voto de cabresto”, fazendo com que o munícipe não exerça a sua cidadania plena, votando dentro das suas convicções políticas, e não se vendo”induzido”, como é o caso! Em razão disso, hoje sabemos valorizar a disposição de nossos progenitores em nos conduzir à capital, a fim de nos inserir no mercado de trabalho, o que facilitou por demais as nossas vidas, exigindo-nos, obviamente, um sacrifício inicial, como tudo na vida.

Esse é parte do retrato do Nordeste! Uma região maravilhosa e encantadora, mas que sofre com uma política “engessada”, remanescente do coronelismo, que se mantém sem disfarces, e que não deseja mudança. Só que, desta vez, o movimento popular tomou corpo como nunca se viu no país, e clama por mudança em razão dos desatinos perpetrados pelo PT, ocasionando uma das piores crises já registradas! Assim, mesmo com essas peculiaridades do Nordeste, o Brasil como um todo elegerá o nosso Presidente Bolsonaro, o que permitirá que a nação prospere! Brasil acima de tudo! Deus acima de todos!