Sertão Hoje

Sertão Hoje

Colunistas

Fabiano Cotrim

É professor e advogado do escritório "Cotrim, Cunha & Freire, Advogados Associados", em Caetité. Membro da Academia Caetiteense de Letras (cadeira Luís Cotrim), Mano, como é conhecido, gosta mesmo é de escrever poesias, mas, desde os tempos de Maurício Lima, então batucando na sua velha Olivetti Lettera 32, colabora com o Jornal Tribuna do Sertão, sempre nos mandando crônicas.

“A Divina Comédia Humana” (Belchior, In Memoriam)

Quantas vezes o golpe profundo
A dor maior do mundo
O aço frio da traição
A tenaz saudade
Ferro em brasa
Quantas vezes tudo isso cortará a nossa pele?

Quantas vezes morre o homem
Antes de enfim descansar em paz?

Até parece que foi ontem
Até parece que foi novo o que veio depois
Mas não foi
Foi sempre e sempre será tudo de novo, tudo outra vez...

Quantas vezes morre o homem
Antes de enfim descansar em paz?

Quanto ainda será tão longo e ermo o caminho
Vastos campos de sarça ardente
Quantos milhares milhões de passos serão necessários
Para o inatingível outro lado
O duvidoso lado certo
O lago tranquilo da mansidão e quietude?

Quantas vezes morre um homem
Antes de enfim descansar em paz?