Sertão Hoje

Sertão Hoje

Colunistas

Dário Teixeira Cotrim

Membro da Academia Montes-clarense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros. Também é ele o atual diretor da Biblioteca Pública de Montes Claros

UMA LIÇÃO NECESSÁRIA

A minha avó ensinou-me um dia que as nossas ações sempre voltam contra nós na mesma medida,ou pior, conforme o delito praticado. Assim, ela arrematava dizendo que: “quem com ferro fere, com ferro será ferido”. Este é um ditado popular dos séculos passados e que é usado até os dias de hoje para mostrar às pessoas que as suas ações – boas ou más – um dia voltarão para elas com maior intensidade – da maldade ou da bondade – cumprindo assim o que determina a lei dos provérbios. Foi neste cenário de intrigas que a senadora Vanessa Grazziotin, lamentavelmente, ouviu poucas e boas do ator Alexandre Frota. O desabafo de Frota atingiu, em cheio, a moral dos três patetas da comissão do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff.

Por outro lado, é bom não mexer com fogo, pois um cochilo apenas pode-se queimar e causar sérios danos na reputação da pessoa intrusa. Pois bem, depois de criticar o ator Alexandre Frota, por ter conversado com o ministro Mendonça Filho, ainda disse que ele não entende da proposição e sequer tem uma obra publicada sobre o assunto. A senadoraGrazziotin recebeu como resposta do Frota a afirmativa deque ela “nem para fazerfilme pornô serve”. Foi uma desmoralização em rede social ao alcance de milhões de pessoas por compartilhamento.

Não é comum aos políticos petistas assentiremos seus desacertos e defeitos. Talvez, essa lição de moral, do ator Alexandre Frota, sirva para alertá-los dos vexames que sempre cometem na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.Na verdade, é preciso urgentemente estabelecer um ponto final nas intolerâncias odiosas dos militantes petistas, principalmente as atitudes irresponsáveis dos três patetas: Vanessa Grazziotin, Lindbergh Farias e Gleisi Hoffmann. Disse a filósofa Thaianne Venâncio de Farias que “o tempo é a melhor resposta para tudo, tanto para as dúvidas, quanto para as certezas, as descobertas e as surpresas” e é exatamente isso que estamos assistindo no cenário político brasileiro. Não há dúvida que o tempo deixa perguntas, mostra respostas, esclarece dúvidas e traz as verdades.

Verdadeiramente eu não acho que a solução para os nossos problemas é o Michel Temer no poder. Não! Entretanto, não vejo alternativa outra para o momento, senão o vice-presidente assumir o comando político da nação, até porque ele foi eleito no sufrágio dos votos a favor de Dilma Rousseff. Pelas mesmas razões, não se concebe tamanha rivalidade entre os políticos, uma vez que a lama da podridão está afetando a todos eles, com as acusações nas delações premiadas na Lava Jato. Os três patetas sabem que também estão atolados até o pescoço nesta mesma lama. Todos os partidos políticos que, de alguma forma ou de outra, participaram do processo eleitoral dos últimos tempos tem os seus conceitos de moralidade abalados pelo mensalão e pela Lava Jato. Portanto, a senadora Vanessa Grazziotin deve fazer uma reflexão minuciosa de seus comentários inoportunos, até porque outros “Frotas” estarão, sistematicamente, pegando no seu pé daqui pra frente. E vamos que vamos que atrás vem gente.