Sertão Hoje

Sertão Hoje

Colunistas

Dário Teixeira Cotrim

Membro da Academia Montes-clarense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros. Também é ele o atual diretor da Biblioteca Pública de Montes Claros

ANARQUIA DE SENADORES

O renascimento da esperança está ameaçado pela irresponsabilidade de alguns senadores da República, os que só pensam nos interesses pessoais, sem se preocupar com o coletivo. Assim é “A Turma dos Fisiológicos”, conforme anota a Revista ISTOÉ, quase uma dezena de senadores vivendo a expectativa da “Lei do Gerson” num momento delicado dos novos rumos da política. É um toma lá da cá sem limites, numa exposição vexatória para obter vantagens pessoais em detrimento das necessidades reais para que o Brasil possa sair da crise. No editorial desta mesma Revista lê-se que: “Devolver Dilma ao poder é debochar do Brasil”. Assim, esses senadores estão fazendo, debochando do País na maior cara-de-pau. Haja Peroba!

Infelizmente o povo brasileiro não tem nação do que está acontecendo nos bastidores da República. A novela sobre a corrupção tem os seus capítulos apresentados, sempre com uma dose a mais de culpabilidade dos políticos, e os brasileiros assistem e aplaudem como se fosse um filme de ficção. A ignorância do povo, atrelado com a necessidade de entretenimentos, extrapola o senso de humor na criação dos eminentes chargistasainda em evidência. O povo, sempre movido “a água e pão”, ignora os problemas que o aflige, não se comprometendo em construir um futuro melhor para acolher com decência os seus descendentes.

Todas as indicações de culpa de Dilma Rousseff estão sendo vinculadas em documentos e impressas nas Revistas e jornais de todos os dias. As delações de Marcelo Odebrecht são comprometedoras, assim como todos os diálogos gravados por Sérgio Machado e, agora, reveladas pela grande mídia nacional. O senador Renan Calheiros disse que a presidente afastada não escaparia ilesa de uma delação premiada de Marcelo Odebrecht. Da mesma forma, o ex-presidente José Sarney palmilhou o mesmo caminho quando afirmava que Dilma Rousseff “Está envolvida diretamente, pois falou com o pessoal da Odebrecht para dar [o dinheiro]para a campanha”. Mônica Moura, mulher do marqueteiro João Santana, “revelou que a Odebrecht pagou, via caixa dois, ao menos quatro milhões”. As evidências existem na concretude dos acontecimentos!

Com todas essas visibilidades de corrupção praticadas por Dilma Rousseff, ainda existem senadores querendo barganhar alguns favores em troca da impunidade. Sinceramente, vamos acionar as redes sociais, provocando o desgaste políticos desses corruptos para o bem da nação brasileira. Não é possível aceitar, livremente, esse deboche escancarado que tão somente desmoraliza e empobrece o povo trabalhador e honrando deste rincão brasileiro. Desiquilibrada, a presidente afastada unicamente arquitetou o desmanche das instituições brasileiras, fortalecendo apenas os movimentos anarquistas, com o revanchismo irresponsável na depredação do patrimônio público. Aliás, a arruaça dos militantes do MST, no governo Lula e Dilma, foi toda financiada com o dinheiro público, enquanto isso nos hospitais públicos os doentes agonizam a espera de um atendimento médico mais humano e caridoso.Portanto, o renascimento da esperança está sendo ameaçada pela irresponsabilidade de alguns senadores. Da mesma forma acontece com o movimento MST, que se declara inimigo do Estado, pois quer tão somente infernizar a vida do presidente interino Michel Temer na condução do caminho para o progresso. Já a Dilma Rousseff, pra quem é bacalhau basta!