Sertão Hoje

Sertão Hoje

Colunistas

Dário Teixeira Cotrim

Membro da Academia Montes-clarense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros. Também é ele o atual diretor da Biblioteca Pública de Montes Claros

LULA NO COMANDO DO CRIME

A delação premiada do senador Delcidio do Amaral, se não foi tudo que devia ter sido, foi o bastante para desmoronar barreiras e apontar o “comandante” da quadrilha que assaltou a Petrobras. Aliás, o povo já sabia da ação e da atuação do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva na operação criminosa contra as instituições brasileiras, só quem não sabia eram os ministros do Supremo Tribunal Federal. “Esta organização criminosa jamais poderia ter funcionado por tantos anos e de forma tão ampla e agressiva no âmbito do governo federal sem que o ex-presidente Lula dela participasse”, assim disse o procurador-geral da República, o ministro Rodrigo Janot. Portanto, o emaranhado de mistérios na cúpula do governo petista, chega ao topo da cadeia do comando geral, envolvendo Dilma e Lula no maior escândalo de corrupção já averiguado pela Policia Federal em nosso país.

Nem Lula, com a sua aura de divindade, e nem o PT tirou da extrema pobreza 34 milhões de brasileiros, ledo engano de quem assim pensa, o Brasil foi que entrou para mundo da extrema pobreza com os seus duzentos e tantos milhões de almas. Um país falido, desacreditado, sem investimentos de qualquer natureza e, acima de tudo, devedor de uma dívida externa sem condições de pagar sequer os juros. Lembro-me que certa vez o ex-presidente Lula disse em alto e bom som que o Brasil havia liquidado a sua dívida externa. Além desses 34 milhões de brasileiros, muitos outros ainda acreditaram no conto-da-carochinha do ex-presidente Lula. Foi um dia de festas e congraçamentos. Resultado, estamos na pindaíba da miserabilidade. Enquanto isso, Lula e seus filhos arrotam riquezas.

Motivos para o impeachment de Dilma Rousseff existiam e muitos. As pedaladas são apenas provas irrefutáveis do crime praticado, porém a MP512, de interesse do ex-presidente Lula, para acobertar o recebimento de 2.4 milhões pelo seu filho Luís Cláudio Lula da Silva, do lobista Mauro Marcondes, já seria o suficiente para condenar e prender Lula que a editou e Dilma que a enviou para aprovação no Congresso. A tática maléfica de Lula era tão somente a de comprar o silêncio das pessoas mais simples e desviar a atenção dos mais afoitos com a intervenção do MST no bloqueio de estradas e das invasões de fazendas.  Enquanto o projeto “Bolsa Família” distribuía o dinheiro fácil em nome das prefeituras municipais, nesse interim, a quadrilha de Lula agia desviando fabulosas fortunas para o PT e seus aliados. Durante esse tempo, o Bolsa Família e as outras ações sociais do governo federal serviam de cortinas para ocultar os crimes praticados pela quadrilha comandada por Lula e com a longa manus de José Dirceu e Antônio Palocci.

Não há outro caminho senão a prisão do meliante Luís Inácio Lula da Silva. Ele tem que ser processado, condenado e preso, juntamente com os seus filhos e, também, com a dona Marisa Letícia, a ladra que roubou os pertences do Gabinete da República, incluindo um crucifixo e um estojo de talheres em ouro. Napoleão Bonaparte disse certa vez que “Do sublime ao ridículo, é só um passo” e Lula já deu vários passos nesse sentido. Agora a direção dos passos finais será a entrada do presídio da Papuda, em Brasília. Que seja breve!