Sertão Hoje

Sertão Hoje

Colunistas

Dário Teixeira Cotrim

Membro da Academia Montes-clarense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros. Também é ele o atual diretor da Biblioteca Pública de Montes Claros

BAHIA: UMA VERGONHA NACIONAL

O Estado da Bahia hoje faz parte da banda podre da política brasileira. Uma vergonha sem precedentes na história política e econômica do nosso povo. Sendo o berço do descobrimento deveria lutar contra a intolerância, a arrogância e os desmando do governo petista. O resultado da votação do impeachment da Dilma Rousseff, por si só já diz tudo, e eu não entendo o porquê de tanta insistência dos baianos em querer tapar o sol com a peneira. Tudo que o governo fez de bom para o Estado era tão somente sua obrigação, por isso nada justifica a lei da compensação: em roubar e roubar descaradamente o dinheiro do povo para abastecer os cofres do PT.

Posso afirma que a Bahia de Riu Barbosa, neste final de mandato da presidente Dilma Rousseff, está sendo serviente de uma quadrilha de criminosos comandada por Luís Inácio Lula da Silva, o grande mentor de toda operação funesta que somente visa o projeto de poder, distribuindo, sem critério e sem organização adequada, esmolas para o povo baiano em troca de apoio nas eleições. Enquanto os outros estados da confederação procuram distanciar desses meliantes, a Bahia vai, sucumbindo no abismo da incompetência governamental.

Rui Barbosa teria vergonha do seu xará Rui Costa dos Santos se vivo fosse. Aliás, os baianos de bem têm hoje uma vergonha imensa do governo que está aí, tão somente para bajular a equipe criminosa e devastadora de Dilma e Lula. A Bahia nunca teve nenhum de seus políticos como presidente do Brasil. São todos incompetentes e alienados, pois vivem dos favores dos políticos de outros estados. O Jaques Wagner foi importado do Rio de Janeiro para sacanear o povo baiano. Um forasteiro que aqui chegou para burlar as leis e promover ruptura na economia baiana com o único objetivo, arrecadar mais e mais em favor do projeto de poder do PT.

Disse com muita propriedade o doutor Rui Barbosa que: “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto”. Há uma consistência profunda na afirmação de Rui Barbosa, entretanto, a vergonha de hoje é muito mais avassaladora do que antes. Nota-se que, com toda a sua capacidade intelectual, nem mesmo o ilustre Rui Barbosa conseguiu se eleger presente do Brasil.

Eu estou triste. Estou muito triste com os rumos da nossa política. Sinto-me envergonhado perante os mineiros que me deram a oportunidade de vencer na vida. Muitas vezes sou arreliado, criticado e sofro amarguradamente em ter que ouvir das pessoas dizerem que os baianos são burros, são preguiçosos e alienados. Que gostam somente da vida boa. A gozação não para por aí. Agora, com o apoio dos baianos com essa corja de marginais no Palácio do Planalto, o meu sofrimento está tornando-se insuportável. Por tudo isso devo dizer que estou envergonhado com o meu Estado da Bahia. Infelizmente!