Sertão Hoje

Sertão Hoje

Resultado da busca pela categoria "brasil"

Brasil entra na lista dos 6 países que ultrapassaram a barreira dos 10 mil mortos pelo Coronavírus

Sábado / 09.05.2020

Por Redação Sertão Hoje

O Ministério da Saúde afirma que não há como saber exatamente quantas pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus no país. (Foto: Michael Dantas/AFP)

O Brasil registrou até o momento mais de 10 mil mortos por complicações do novo coronavírus (covid-19) desde que o primeiro caso no país foi relatado em março, segundo o levantamento, divulgado pelo G1 neste sábado (09), das secretarias estaduais de Saúde. A Covid-19 matou 10.017 pessoas no Brasil, o que coloca o país como o 6º com mais mortes por causa da doença, atrás dos Estados Unidos, Reino Unido, Itália, Espanha e França.

O Brasil completou mais de 10 mil mortes enquanto começou a ter medidas mais severas de isolamento em zonas que já vivenciam uma sobrecarga no sistema de saúde, como cidades do Norte e do Nordeste do país. Na terça-feira (05) o governo do Pará decretou lockdown na capital, Belém, e em outras grandes cidades do estado. Na Região Nordeste, Maranhão e Ceará também decretaram medidas similares. Em São Paulo, estado onde houve a primeira confirmação de Covid-19 no país, as medidas de distanciamento social e o fechamento de comércios não essenciais foram prorrogadas. O Ministério da Saúde afirma que não há como saber exatamente quantas pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus no país. Sem a testagem em massa, boa parte dos portadores assintomáticos ou com sintomas leves não chega a ser testada e a prioridade é para os pacientes graves.

O Ministério da Saúde afirma que não há como saber exatamente quantas pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus no país. (Foto: Michael Dantas/AFP)

3º sorteio da Mega-Semana das Mães pode pagar R$ 80 milhões neste sábado (09)

Sábado / 09.05.2020

Por Redação Sertão Hoje

O valor de uma aposta simples na Mega-Sena é de R$ 4,50 e pode ser realizada até às 19h nas lotéricas de todo o país ou pelo portal Loterias CAIXA.

O concurso 2.260 da Mega-Sena pode pagar, neste sábado (09), um prêmio de R$ 80 milhões. O sorteio será realizado a partir das 20h, no Espaço Loterias CAIXA, localizado no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo. Este é o terceiro sorteio da Mega-Semana das Mães, que oferece uma chance extra ao apostador e, como o número final do concurso é zero, o prêmio receberá um adicional, conforme regra da modalidade. O valor de uma aposta simples na Mega-Sena é de R$ 4,50 e pode ser realizada até às 19h nas lotéricas de todo o país ou pelo portal Loterias CAIXA - www.loteriasonline.caixa.gov.br

MPs requerem que União viabilize pagamento de auxílio emergencial também via Bancos do Brasil e do Nordeste

Sexta / 08.05.2020

Por Redação Sertão Hoje

A medida tem como objetivo diminuir as aglomerações que se formam em filas da CAIXA. (Foto: Fabiano Rocha - Agência O Globo)

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do estado da Bahia (MP/BA) ajuizaram, na quinta-feira (07), pedido liminar para que a União viabilize o pagamento do auxilio emergencial também pelo Banco do Brasil (BB) e pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB). De acordo com o procurador da República Leandro Bastos Nunes, a lei que instituiu o auxílio emergencial frente à pandemia do coronavírus (Lei nº 13.982/20) prevê que o benefício “será operacionalizado e pago, em três prestações mensais, por instituições financeiras públicas federais”. A União, então, definiu apenas a Caixa como pagadora, quando o BB e o BNB também são instituições financeiras públicas federais, do tipo sociedade de economia mista, portanto, de acordo com os MPs, perfeitamente compatíveis com o definido na lei.

De acordo com os MPs, a inclusão dos dois bancos acrescentaria até 28 novos pontos de atendimento presencial ao cidadão somente em Salvador, sendo 24 agências do BB e quatro do BNB (dados do site do BB e do BNB), ainda com possibilidade de compartilhamento de outras soluções tecnológicas. Além disso, há muito tempo a Caixa compartilha com o BB suas redes de caixas eletrônicos, e ambas as instituições permitem o uso dos terminais conhecidos como Banco 24h. A medida já está vigente no estado do Maranhão, onde a Justiça Federal acolheu o pedido do MPF e, no dia 5 de maio, determinou que a União implemente, em 15 dias, uma solução que possibilite o acesso ao benefício por outras instituições financeiras públicas federais.

Mais de 135 mil pessoas já pegaram Covid-19 e mortes passam de 9 mil

Sexta / 08.05.2020

Por Janary Bastos Damacena / AGR+

Os dados do MS são feitos com base nos números registrados pelos estados e municípios e enviados ao órgão federal. (Foto: Rovena Rosa / Agencia Brasil)

Nesta quinta-feira (07), os números oficiais divulgados pelo Ministério da Saúde (MS), confirmaram 135.106 pessoas registradas com a Covid-19. Além disso, o número de mortes também aumentou e o país chegou ao número de 9.146 óbitos. Os dados do Ministério da Saúde são feitos com base nos números registrados pelos estados e municípios e enviados ao órgão federal. Segundo a atualização dos casos de coronavírus no Brasil, o estado de São Paulo permanece como o mais afetado pela doença, registrando mais de 39 mil casos. O Rio de Janeiro fica em segundo com mais de 14 mil infectados; seguido por Ceará, com mais de 13 mil e Pernambuco que soma mais de 10 mil casos. Os estados do país com menor registro da Covid-19 são Mato Grosso com 417 pessoas infectadas e Mato Grosso do Sul com 311 pacientes. Na Bahia, já passam dos 4.500 casos – confira aqui

PL de ajuda financeira de R$ 60 bilhões a estados e municípios é aprovado no Senado e segue para sanção presidencial

Quinta / 07.05.2020

Por Marquezan Araújo / AGR+

R$ 10 bilhões devem ser usados exclusivamente para ações de saúde e assistência social. O restante é para compensar a queda de arrecadação. (Foto: Arquivo / EBC)

Por unanimidade, o Senado Federal aprovou, nesta quarta-feira (06), o projeto de lei complementar 39/2020, que estabelece ajuda financeira emergencial a estados e municípios durante a pandemia do novo coronavírus. O projeto havia sido aprovado nesta terça, com emendas, pela Câmara dos Deputados. De acordo com o texto, serão direcionados R$ 60 bilhões a estados e municípios, divididos em quatro parcelas mensais, sendo que R$ 10 bilhões devem ser usados exclusivamente para ações de saúde e assistência social. Os outros R$ 50 bilhões serão uma espécie de compensação pela queda de arrecadação.

Autor da matéria, o senador Antonio Anastasia (PSD-MG) garante que a medida representa um alívio financeiro a estados e municípios nesse momento de crise. “Os recursos federais aprovados pelo Senado, sancionado pelo Executivo, será capaz de dar uma ajuda substancial para que estados e municípios superem esse momento de gravidade, com queda das atividades econômicas e, portanto, com queda das receitas”, aponta o senador.

Os critérios de repartição levam em conta indicadores variados, como população, arrecadação de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), cota no Fundo de Participação dos Estados e compensação paga pela União pelas isenções fiscais relativas a exportações, além do número de casos registrados de covid-19 em cada Unidade da Federação. Com essas medidas estabelecidas no PL, o senador Antonio Anastasia acredita que os entes terão recursos, inclusive, para manter a folha de pagamento dos servidores em dia. “Nós teremos um aporte muito positivo a favor de estados e municípios, que estão perdendo muitos recursos em razão da paralisação da economia nesse momento. Tanto para alocar na área da Saúde diretamente, como para demais despesas relativas à administração pública estadual e municipal, inclusive, o pagamento de salários de servidores públicos e a manutenção do custeio das máquinas administrativas”, afirma o parlamentar.

O projeto também suspende dívidas de estados e municípios com a União, inclusive os débitos relacionados às contas previdenciárias parceladas pelas prefeituras e que venceriam ainda em 2020. Esse trecho pode gerar um impacto de R$ 60 bilhões à União. O projeto aprovado pelo Senado agora segue para sanção presidencial.

Padre Ezequiel realizará live solidária no Dia das Mães; saiba como assistir

Quarta / 06.05.2020

Por Redação Sertão Hoje

Doações podem ser realizadas pelo QR Code disponível no banner ou pelo site www.padreezequiel.com.br. (Foto: Divulgação / Padre Ezequiel Dal Pozzo)

O cantor e compositor Padre Ezequiel Dal Pozzo realizará uma live solidária no Dia das Mães. A live, realizada pelo projeto Despertai e Bitcom TV, está marcada para às 18h30 e pode ser acessada pelos perfis oficiais de Dal Pozzo no Facebook.com/PadreEzequiel/ e no Youtube.com/PadreEzequiel. Doações podem ser realizadas pelo QR Code disponível no banner ou pelo site www.padreezequiel.com.br.

Doações podem ser realizadas pelo QR Code disponível no banner ou pelo site www.padreezequiel.com.br. (Foto: Divulgação / Padre Ezequiel Dal Pozzo)

Ministério da Saúde atualiza as datas da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe

Quarta / 06.05.2020

Por Redação Sertão Hoje

A vacina protege contra os três tipos de vírus Influenza mais comuns no Brasil – as influenzas A (H1N1), A (H3N2) e B. Ela não protege contra o coronavírus. (Foto: Tania Rego / Agência Brasil)

O Ministério da Saúde atualizou a data da realização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, sendo de 23 de março a 5 de junho, que será o último dia da vacinação.  Inicialmente, a terceira fase estava marcada para ter início no dia 9 de maio, mas foi postergada pela pasta para começar dois dias depois, em 11 de maio, sendo a primeira de 11 a 17 de maio voltada para a crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade, gestantes, puérperas no pós-parto até 45 dias e pessoas com deficiência. A segunda etapa, no período de 18 de maio a 5 de junho, irá incluir pessoas de 55 a 59 anos e professores. Assim, o último dia de vacinação que estava agendado para o dia 22 de maio, agora com o novo calendário passa a ser no dia 5 de junho. A vacina protege contra os três tipos de vírus Influenza mais comuns no Brasil, os vírus influenza A (H1N1), A (H3N2) e Influenza B. Ela não protege contra o coronavírus (covid-19).

A campanha foi antecipada pelo Ministério da Saúde, e teve início em março, com a primeira fase da vacinação voltada para idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde. A segunda fase, que teve início na segunda quinzena de abril, é voltada para as pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais, membros das forças de segurança e salvamento, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transporte coletivo e trabalhadores portuários.

Justiça determina que Caixa organize filas no entorno das agências

Quarta / 06.05.2020

Por Redação Sertão Hoje

Na decisão é dado o prazo de 5 dias para adoção da medida, sob pena de multa diária. (Foto: Divulgação)

A Justiça Federal concedeu decisão liminar, na última terça-feira (05), para que a Caixa Econômica Federal (CEF) organize as filas que estão se formando fora das agências em razão do auxílio emergencial disponibilizado pelo governo.

A determinação prevê que a CEF oriente os funcionários, sejam eles vigilantes, recepcionistas ou servidores, para que façam uma triagem ou atendimento prévio no início das filas formadas no entorno das unidades. Segundo a decisão, além de ordenar as filas seguindo as normas sanitárias de prevenção ao contágio, o banco deve orientar a população sobre o distanciamento entre as pessoas. A força policial local poderá ser requisitada para conter as aglomerações. Na decisão é dado o prazo de cinco dias para adoção da medida, sob pena de multa diária.

"Com todo respeito ao MPBA [Ministério Público da Bahia] e ao MPF [Ministério Público Federal], acredito que é um equívoco acreditar que a solução para o problema das filas nas portas das agências vai ser resolvido exigindo uma ação única da CEF. É preciso que o governo federal, estadual, municípios e outros setores da sociedade tenham responsabilidade proporcional à da Caixa, pois as filas estão acontecendo em razão do pagamento de um benefício assistencial e não por ato negocial da CEF. Muito mais do que cobrar uma saída individual, precisar cobrar uma solução coletiva, envolvendo o poder público e também outros setores da sociedade, como toda a rede bancária", afirma Leonardo Viana, presidente do Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região.

Brumado: sessões da Câmara de Vereadores voltam para o seu horário normal

Segunda / 04.05.2020

Por Redação Sertão Hoje

As sessões que estavam ocorrendo às 9h voltarão a ser realizadas pela tarde, às 18h30. (Foto: Arquivo / Sertão Hoje)

Devido à pandemia do coronavírus (Covid-19), a Câmara de Vereadores de Brumado alterou o horário das suas sessões para às 18h30, as quais obedeceram por completo as normas restritivas, tanto que os parlamentares poderão contar apenas com a presença de um assessor, a partir desta segunda-feira (04). As sessões estavam ocorrendo pela manhã, às 9h.

Senado aprova projeto que estabelece ajuda financeira a estados e municípios durante a pandemia

Segunda / 04.05.2020

Por Marquezan Araújo / AGR+

Dos 81 senadores, apenas Randolfe Rodrigues votou contra o projeto. Por ter presidido a sessão, o senador Weverton não votou. (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

O Senado Federal aprovou, em sessão remota realizada neste sábado, o projeto de lei complementar 39/2020, que determina uma ajuda financeira emergencial a estados e municípios durante a pandemia de covid-19. As medidas contidas no PLP devem gerar um custo de aproximadamente R$ 125 bilhões para a União. O texto foi aprovado por 79 votos a 1. Dos 81 senadores, apenas Randolfe Rodrigues (Rede-AP) votou contra o projeto. Por ter presidido a sessão, o senador Weverton (PDT-MA) não votou.

De acordo com o texto, serão direcionados R$ 60 bilhões em quatro parcelas mensais, sendo R$ 10 bilhões exclusivamente para ações de saúde e assistência social.  O Distrito Federal receberá uma cota à parte de R$ 154 milhões, já que não vai participar do rateio entre os municípios.  Além desses repasses, estados e municípios serão beneficiados com a liberação de R$ 49 bilhões por meio da suspensão e renegociação de dívidas com a União e com bancos públicos. Além desse valor, os entes devem receber outros R$ 10,6 bilhões pela renegociação de empréstimos com organismos internacionais, que têm aval da União.

Os municípios também serão beneficiados com a suspensão do pagamento de dívidas previdenciárias que venceriam até o final do ano. Essa medida deverá representar um alívio de R$ 5,6 bilhões nas contas das prefeituras.  O projeto aprovado neste sábado pelo Senado já havia passado pela Câmara, mas, como o texto sofreu alterações, precisará ser novamente apreciado pelos deputados.

Roberto Barroso vê 'risco real' de adiamento das eleições municipais deste ano

Domingo / 03.05.2020

Por Redação Sertão Hoje

“Os prefeitos e vereadores que estão em exercício neste momento foram eleitos para quatro anos”, declarou o ministro. (Foto: Jorge William / Agência O Globo)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, afirmou nesta sexta-feira (1º) que há um “risco real” de que as eleições municipais de outubro, para escolha de novos prefeitos e vereadores, sejam adiadas em razão da pandemia do novo coronavírus. O primeiro turno das eleições municipais está marcado para 4 de outubro. Nas cidades em que houver segundo turno, a data prevista é 25 de outubro. A mudança da data das eleições depende do Congresso. “Por minha vontade, nada seria modificado porque as eleições são um rito vital para a democracia. Portanto, o ideal seria nós podermos realizar as eleições. Porém, há um risco real, e, a esta altura, indisfarçável, de que se possa vir a ter que adiá-las”, afirmou o ministro em transmissão ao vivo em uma rede social promovida pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).

Ainda conforme Barroso, que sucederá a ministra Rosa Weber no final de maio na presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), se não houver condições para realizar as eleições em outubro, o pleito, na avaliação dele, teria de ser feito "em poucas semanas, ou no máximo em dezembro, para não haver risco de se ter que prorrogar mandatos”. Barroso também se manifestou contrário à hipótese de se fazer a eleição municipal junto com a eleição nacional, em 2022, o que exigiria a prorrogação por dois anos dos mandatos dos atuais prefeitos e vereadores. “Os prefeitos e vereadores que estão em exercício neste momento foram eleitos para quatro anos.”

Mega-Sena pode pagar R$ 47 milhões neste sábado (02)

Sábado / 02.05.2020

Por Redação Sertão Hoje

As apostas podem ser feitas em qualquer lotérica ou pelo Portal Loterias Online até as 19h do dia do sorteio, que acontece toda semana, às quartas e aos sábados.

A Mega-Sena, no concurso 2.257, pode pagar um prêmio estimado de R$ 47 milhões neste sábado (02). O A aposta mínima, de 6 números, custa R$ 4,50. O sorteio acontecerá às 20h, no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo. As apostas podem ser feitas em qualquer lotérica ou pelo Portal Loterias Online - loteriasonline.caixa.gov.br - até as 19h do dia do sorteio, que acontece toda semana, às quartas e aos sábados.

Número de casos confirmados do Coronavírus no Brasil chega a 91.589

Sábado / 02.05.2020

Por Marquezan Araújo / AGR+

Número de mortes chega a 6.329. (Foto: Alex Pazuello / Prefeitura de Manaus)

O último balanço com dados do novo coronavírus (covid-19) no Brasil aponta que 91.589 pessoas foram infectadas, segundo o Ministério da Saúde. O número representa uma alta de 7%, ou seja, 6.209 casos a mais nas últimas 24 horas. A Covid-19 já matou 6.329 brasileiros. Na quinta, o número chegava a 5.901.  São Paulo ainda é o estado mais afetado pelo vírus, com 30.374 casos de Covid-19 e 2.511 mortes. Na sequência aparecem Rio de Janeiro e Ceará, com 10.166 e 7.879 casos confirmados, respectivamente. Tocantins registrou 164 casos e 3 mortes, sendo a Unidade da Federação com o menor número de registros. Na Bahia já são 3.140 – confira aqui

Em meio à pandemia do coronavírus, Brasil notifica mais de 600 mil casos de dengue

Quarta / 29.04.2020

Por Thiago Marcolini / AGR+

No Nordeste, a Bahia se distancia dos demais estados. São mais de 21 mil casos em território baiano. (Foto: Reprodução / Internet)

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil registrou, até o momento, 603.951 casos prováveis de dengue. A taxa de incidência da doença é de 287,4 por 100 mil habitantes, sendo 221 mortes. Outros 208 óbitos em quatro regiões do país estão em investigação.

A taxa de letalidade por dengue foi maior entre os idosos a partir dos 60 anos, que representam 58,4% das vítimas fatais. Dentro dessa categoria, os mais acometidos foram aqueles com 80 anos ou mais. Entre os quatro sorotipos da doença, o tipo 2 foi predominante no país, com exceção da região Nordeste, onde o tipo 1 foi mais comum. Houve ainda registro de circulação simultânea de três dos sorotipos da doença em alguns estados, como em Mato Grosso do Sul, Paraná e São Paulo. Boa parte dos criadouros, segundo o Ministério da Saúde, está dentro das residências. “O mosquito pode completar o seu ciclo de reprodução, da eclosão do ovo até o inseto adulto, em dez dias. Então, a gente chama a população para participar efetivamente para reduzir os criadouros dentro dos domicílios”, explica o coordenador-geral em Arbovirose do Ministério da Saúde, Rodrigo Said.

Entre as regiões, a Centro-Oeste é a que apresenta maior incidência de dengue. São 709,5 casos por 100 mil habitantes, e 15.631 registros confirmados da doença nos quatro estados que compõem a região. Mato Grosso do Sul tem quase 41 mil casos confirmados. Goiás tem cerca de 31,5 mil, Mato Grosso já registrou 22 mil ocorrências de dengue, e, por último, aparece o Distrito Federal, com 20,6 mil casos.

Na região Sul, o Paraná é o líder nacional em número de casos confirmados, com 202 mil. Está muito à frente dos outros estados da região. O Rio Grande do Sul tem cerca de 2,2 mil confirmações de dengue, enquanto Santa Catarina tem 3.142.

No Nordeste, a Bahia se distancia dos demais estados. São mais de 21 mil casos em território baiano. Ceará aparece na segunda colocação da região, com 7 mil registros. Pernambuco, Rio Grande do Norte, Maranhão e Paraíba tem, respectivamente, 5 mil; 3,5 mil; 1,8 mil; e 1,7 mil casos confirmados. Alagoas (614), Piauí (505), e Sergipe (247), são alguns dos poucos estados que apresentam menos de mil ocorrências de dengue.
.

O Aedes Aegypt também é responsável pela transmissão da Zika e Chikungunya. São 2.058 casos prováveis da Zika e 17.636 da Chikungunya no Brasil. (Foto: AGR+)

Nomeação de Alexandre Ramagem para o cargo de diretor-geral da PF é suspensa por ministro do STF

Quarta / 29.04.2020

Por Marquezan Araújo / AGR+

A retirada de Valeixo da chefia da PF acarretou a saída de Moro, que acusa Bolsonaro de tentar interferir politicamente na Polícia Federal. (Foto: Arquivo / EBC)

A nomeação de Alexandre Ramagem para a diretoria-geral da Polícia Federal (PF) foi suspensa, nesta quarta-feira (29), após decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). A determinação do magistrado é provisória e a ação movida pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT).

Na decisão, o Moraes cita as alegações do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Segundo o magistrado, pode ter havido desvio de finalidade na escolha de Ramagem, se foram levados em conta os “princípios constitucionais da impessoalidade, da moralidade e do interesse público."

Ramagem é amigo da família Bolsonaro e foi escolhido pelo presidente da República para comandar a Polícia Federal no lugar de Maurício Valeixo. A retirada de Valeixo da chefia da PF acarretou a saída de Moro, que acusa Bolsonaro de tentar interferir politicamente na Polícia Federal. Durante o pronunciamento na última semana, Bolsonaro afirmou que Moro já sabia de sua intenção de tirar Maurício Valeixo da diretoria-geral da Polícia Federal. Segundo o presidente, o ex-ministro revelou que aceitaria a substituição, mas somente em novembro, depois que fosse indicado para uma vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Pelo Twitter, Moro rebateu ao publicar que “a permanência de Valeixo nunca foi utilizada como moeda de troca” para sua indicação ao STF.